Lugar Secreto

Retalhos de Silêncio

Textos

A BELEZA DE TER OS OLHOS ABERTOS

O poster: o desenho de uma pessoa tentando abrir os olhos, a custa do corte de uma lâmina de barbear, antiga.
A frase: "As vezes, abrir os olhos pode ser a coisa mais dolorosa que você já teve que fazer"

Olho… olho… olho e olho, aquela cena dantesca. O entendimento enevoado, a obscuridade de pensamento, o não entender… não saber… é algo que não desejo para mim, nem para o Outro.
A dor é inerente ao aprendizado… é, realmente, como abrir os olhos a custa de muita dor. Mas é gratificante. Porquanto, após a “cirurgia dolorosa, sem anestesia” a pessoa percebe quanto DIAMANTE conquistou durante a sua JORNADA, e quanto bolor considerava OURO.
Pelo jeito, creio que Minha Iáiá, abriu meus olhos logo cedo, quando sai do ventre da Minha Mãe, ou, ter as Ancestrais que tenho, é um raro privilegio.
Minha Iáiá dizia: "___Que vão-se os anéis e nos fiquem os dedos, por quê, na maioria das vezes, os anéis não são de ouro. São de lata enferrujada. Já os nosso dedos... são os nossos dedos." Minha Mãe dizia: "___’Sabido morreu de velho’? Eu não sei de nada, mas desconfio de muita coisa... e ainda estou viva!". “__Em boca fechada não entra mosca!”
Minha tia: "___A gente cai pra aprender se levantar!"
Eram palavras que me faziam/fazem, ainda, passar horas em um mundo paralelo onde tudo É Perfeito e Feliz! Tudo É Aprendizado, Conhecimento, Alegria! Não aquela alegria espalhafatosa. É uma Alegria Benfazeja que Tranquiliza e deixa um Sentimento de Paz, espalhado ao redor da gente. Uma Paz que ensina a tolerância, mas ensina a não aceitar como prática, o que tolera. Uma Paz que é Misericordiosa, mas não aceita injustiça. Uma Paz que separa, criteriosamente, o Trigo do joio.
Elas me ensinaram o poder da Oração, do Silêncio, do Ver/Ouvir/Entender e Calar. O valor de “andar sempre Descalça e Reverente”. “Descalça” para não fazer “barulho”… reverente, porquanto Tudo é Sagrado!
E, se calhar de pisarmos em lugar “profano”, imediatamente calçar as ”sandálias” para fazer “barulho” e mostrar que “nem sempre quem cala, consente”!
O Poder de ter os Olhos Abertos, nos livra de enganos, de dores psicológicas desnecessárias. E, se por um infeliz acaso formos feridos, nos aquietam, até alcançarmos a sanação da “ferida”.
Aho, Minhas Ancestrais!
Adda nari Sussuarana
Enviado por Adda nari Sussuarana em 01/10/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras