Lugar Secreto

Retalhos de Silêncio

Textos

31 DE MAIO - COROAÇÃO DE NOSSA SENHORA!

Hoje lembrei da minha infância, no Orfanato São Francisco de Assis, hoje Santuário S. Francisco De Assis.
Todas as noites de maio era uma festa diferente.
O pessoal da Terceira Ordem Franciscana eram os "noiteiros" e caprichavam nas oferendas, e nas homenagens a Maria Santíssima.
Mas nada se comparava a última noite.
31 de maio, celebrávamos a Coroação de Nossa Senhora.
Tudo era muito mágico, fora do comum.
A capela repleta de flores, em todos os altares.
Velas coloridas e perfumadas, quando acesa misturava seu cheiro ao perfume das flores e do incenso dos turíbulos.
Os bancos tomados pelos fiéis que lotavam a capela para assistir a coração da Rainha do Céu, a Puríssima Mãe de Jesus.
O terço não era rezado, simplesmente, era cantado, do inicio ao final.  
Quando a última estrofe da Salve Rainha terminava, tinha inicio a cerimônia.
Os sinos de mão (4) anunciavam a entrada do cortejo dos anjos que portavam a coroa e o manto da Senhora de Todas as Graças Cheia.
Dos dois lados do altar, subiam crianças vestidas de anjos.
Na nave da capela, duas fileiras de crianças vestidas como anjos e camponeses, com as oferendas iniciam um cântico, repassado de Ternura e Veneração:

“Vamos companheiras, vamos com alegria,
nesse dia de festa, coroar Maria.
Vamos companheiras, vamos com alegria,
nesse dia de festa, coroar Maria”

Os anjos ao lado do altar, levantavam uma linda coroa sobre a cabeça da imagem da Virgem e cantavam, acompanhados dos outros anjos e camponeses:

“Em tua fronte Maria, deposito,
a coroa do Eterno Reinado,
Oh fiéis vamos todos agora,
A Rainha do Céu aclamar,
A Rainha do Céu coroar.”

Ato continuo, coroavam a imagem de Maria Santíssima.
Salva de palmas misturava-se aos brados de: “Viva Nossa Senhora. Viva a Mãe de Jesus. Viva Maria Santíssima” e ao som dos fogos de artifício, dos sinos da capela e dos sinos de mãos.
Todos os anos, nessa data, a emoção acabava comigo. Eu chorava muito, pois queria poder coroar aquela Senhora que sempre retribuía o meu olhar, quando nas horas do silêncio, entrava na capela vazia e me postava na sua frente, olhando-a com amor.
Mas eu nunca pude realizar o meu sonho… “____Maria, a Mãe de Jesus, não pode ser coroada por um Anjo Negro!”
Essas palavras eu ouvia de quem me ensinava que Deus era Pai de todos… como entender?
Na atualidade, criaram um nome para isso: Racismo, ou Preconceito Racial. Naquela época, essas palavras não eram conhecidas… e eu nunca pude coroar Maria… apenas sonhar!
Adda nari Sussuarana
Enviado por Adda nari Sussuarana em 01/06/2019
Alterado em 31/05/2020
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras